domingo, 27 de maio de 2012

Morre o Nazista Klaas Carel Faber


 HISTÓRIAS
   Morre o Nazista Klaas Carel Faber
    "Nazi Klaas Carel Faber dies"

BERLIM – Morreu na quinta feira passada (24 de Maio de 2012) Klaas Carel Faber, um holandês que fugiu para a Alemanha após ser condenado na Holanda por vários crimes de guerra nazistas e que vivia em liberdade, apesar de inúmeras tentativas para tentar extraditá-lo. Ele estava com 90 anos.

A mulher de Faber, Jacoba, disse ao site de notícias holandês “de Nieuwe Pers” que ele morreu em um hospital na quinta-feira. Um funcionário do hospital em Ingolstadt, cidade da Baviera onde os Fabers viviam, confirmou a morte.
Faber, classificado pelo Centro Simon Wiesenthal como o 3 º na lista dos mais procurados criminosos nazistas, foi condenado à morte em Leeuwarden (norte da Holanda) em 1947 pela execução de 22 judeus e por colaborar com a ocupação nazista da Holanda durante a Segunda Guerra Mundial, mas a pena foi comutada por prisão perpétua

Entretanto em 1952, ele escapou da prisão de Breda, oeste de Holanda e fugiu para a Alemanha, onde vivia em liberdade.

Faber se salvou graças a sua cidadania alemã. Autoridades alemãs rejeitaram um pedido da Holanda no ano passado para a sua extradição, tentando aplicar um mandado de detenção europeu.

Em janeiro, o promotor Walter Helmut apresentou um requerimento para que Faber cumprisse sua pena em uma prisão alemã.

Ele disse que um tribunal Estadual em Ingolstadt não teria necessidade de reconsiderar a condenação do processo holandês, mas decidir se acataria o mandado de detenção europeu e decidir se a sentença contra ele poderia ser cumprida na Alemanha.

Faber nasceu na Holanda em 20 de janeiro de 1922.

Promotores holandeses disseram que ele foi condenado por assassinatos em três diferentes locais da Holanda entre 1944 e 1945, incluindo seis no campo de trânsito de Westerbork, para onde foram enviados milhares de judeus holandeses, incluindo Anne Frank , que ficaram internado lá antes de serem enviados para campos de trabalho ou campos de extermínio no leste europeu.
Segundo o Centro Wiesenthal, Faber serviu como voluntário na SS, uma organização paramilitar leal a ideologia nazista, depois que a Alemanha invadiu a Holanda durante a Segunda Guerra Mundial.

Ele também trabalhou para o Sicherheitsdienst, uma agência de inteligência nazista interna, e uma unidade SS de codinome Silbertanne (abeto), formada por 15 homens, a maioria deles holandeses, à qual foram atribuídas represálias por ataques da resistência holandesa a colaboracionistas.

A uma das unidades em que serviu, o Feldmeijer-Kommando também é atribuída a morte de 50 civis holandeses por sua posição "anti-alemã". 
Ele também trabalhou com seu pai, Pieter Faber, um colaborador da ocupação nazista da Holanda, que foi executado em 1948 por crimes de guerra.

A. autoridades holandesas solicitaram sua extradição pela primeira vez em 1954, porém Faber havia obtido cidadania alemã em razão dos serviço prestados para a Alemanha durante a guerra e assim o pedido foi rejeitado porque a Alemanha Ocidental se recusava a extraditar seus próprios cidadãos.
Em 1957 um tribunal em Dusseldorf rejeitou as tentativas para trazê-lo a julgamento na Alemanha, dizendo que não havia provas suficientes contra ele.

Após o fracasso, em 2004, de um pedido holandês para que fosse preso na Alemanha, os promotores de Munique receberam em 2006 novas provas da Holanda e consideraram a reabertura do processo, mas os promotores consideraram que ex-SS pode ter sido responsável pelas mortes (homicídio culposo), mas não poderia ser acusado de homicídio doloso e que a pena do crime em si já havia prescrito.

Em 2010, a Holanda pediu novamente a sua extradição, usando um novo mandado de detenção europeu.

Ele foi novamente rejeitado, pelo entendimento de que ainda seria necessário a extraditá-lo, pois o réu era um cidadão alemão.
Fontes
www.couriermail.com.au
www.volkskrant.nl
www.ultimahora.com
www.usatoday.com
http://actualidad.rt.com

7 comentários:

  1. esse crápula..isso não é nem gente...como pode a Alemanha ainda dizer que esse assassino cruel deve ficar solto? Pelo jeito, esse país, acha que o holocausto foi fantasia ..quem disse ser a moderna alemanha..que tudo mudou...continua a memsa..protegendo esses monstros d a humanidade..cuidado isso é perigoso..ainda há vestígios do nazismo na alemanha...o mundo que se cuide e olho na alemanha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais é óbvio que deve ser protegido, da mesma forma que os culpados pelos bombardeios a civis na Alemanha não foram presos, da mesma forma que os americanos não foram presos pelo genocidio japones com as 2 bombas...

      Esses assassinatos são meras consequências da guerra, todo país tem isso...

      Excluir
  2. ainda bem que esse monstro se foi..não escapará da divina justiça de DEUS!

    ResponderExcluir
  3. Provérbio Árabe

    Quem não sabe, e não sabe que não sabe, é um imbecil; deve ser internado.
    Quem nâo sabe, e sabe que não sabe, é um ignorante; deve ser instruído.
    Quem sabe e não sabe que sabe, é um sonhador; deve ser acordado.
    Quem sabe e sabe que sabe, é um sábio; deve ser imitado.

    ResponderExcluir
  4. Olá amigo! muito bom seu blog, repleto de boas informações! espero que continue postando! criei um blog para debater assuntos da segunda guerra, se quiser visitar: http://debatesdeguerra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá amigos! Venho lhes falar do livro Segunda Guerra Mundial - Uma Antologia Poética. O livro, gratuito, reúne textos de grandes poetas contemporâneos (e muitos deles participantes) da Guerra, oriundos de 17 países participantes do conflito. Embora sejam de certa forma comuns nos EUA e países europeus, esta é a primeira antologia poética sobre a Segunda Guerra publicada em língua portuguesa. Confiram em meu blog mais informações sobre a mesma, bem como os links para download gratuito. Caso julguem de valia, solicito aos amigos que divulguem entre seus leitores esse trabalho, que não objetiva lucro algum, mas apenas aumentar a cultura sobre esse tema que nos apaixona,e dar voz à grande poesia de guerra. O link: http://marocidental.blogspot.com.br/2014/10/antologia-de-poemas-da-segunda-guerra.html

    ResponderExcluir
  6. No final da guerra inúmeras mulheres alemãs foram estrupadas por russos judeus,ciganos. Inclusive freiras de um convento. Será que alguém foi responsabilizado pelos atos ?

    ResponderExcluir